Tenha uma Excelente Renda Extra com a Venda de Infoprodutos

O que é um Infoproduto?


Algumas Idéias para Você Criar seu Próprio Produto Digital

Planilha para orçamento doméstico.
Você não pode gastar mais do que ganha, portanto é fundamental calcular seus gastos.
Veja um exemplo sobre  como funciona e faça já o download da sua. Grátis!



Home  Artigos  |  Contato  |  Mapa do Site



7 dicas para evitar que a sua
newsletter caia na pasta de spam dos clientes!


Os filtros de spam são ótimos para evitar e-mails que nunca pedimos. Mas quando queremos enviar uma newsletter aos nossos clientes, esses filtros podem ser um obstáculo, pois por vezes marcam incorrectamente a nossa newsletter como spam. Não existe fórmula mágica para evitar que isso aconteça (pois cada filtro tem a sua própria configuração), mas aqui estão 7 dicas para minimizar o problema.

1) Não envie mensagens que seus clientes não pediram
Esta é a razão número um para os seus e-mails caírem no spam. O fato de serem seus clientes ou contatos não implica que todos tenham dado autorização explícita para receber a sua newsletter. Se a enviar sem a permissão deles, pode ter a certeza de que vão clicar no botão "spam". E quando isso acontece, os ISP (Gmail, Hotmail, Yahoo, etc.) tendem a bloquear a sua newsletter para todas as outras pessoas. Pior ainda, podem queixar-se a instituições anti-spam e colocar o seu domínio numa lista negra! Por isso, assegure-se de que tem no seu site um formulário double opt-in de inscrição na newsletter

2) Envie conteúdo que seja interessante e pertinente para os seus clientes
Mesmo quando você lança a newsletter só a quem pediu expressamente para a receber, os ISP estão sempre atentos ao interesse que as suas comunicações geram nas pessoas. Se elas não abrirem e clicarem na newsletter, os ISP podem filtrá-la para o spam nos próximos envios.

Chama-se a isto "reactividade" (engagement) e é uma das estatísticas mais importantes para o sucesso do seu e-mail marketing! Por isso, tente sempre criar conteúdos que sejam realmente interessantes e úteis para seus clientes e que os incentivem a abrir e clicar.

3) Limpe sua lista de distribuição
Sempre que você enviar a sua newsletter para emails desativados ou inválidos (um comportamento típico dos spammers) os ISP podem penalizá-lo e bloquear futuros envios. Portanto, é fundamental remover da lista todos os endereços que já não estejam a ser usados (os chamados bounces).

4) Não envie conteúdo que se confunda com spam
Antes de lançar a sua newsletter, confirme que ela não vai fazer disparar logo todos os filtros de spam! Embora cada filtro tenha as suas próprias regras, há algumas normas gerais a seguir.
  • Não envie newsletters compostas só por imagens (tem de haver um equilíbrio entre texto HTML e imagens)
  • Use código HTML bem formatado (ex. não crie o HTML da news no Word ou no Photoshop)
  • Prepare sempre uma versão alternativa do email em texto simples
5) Certifique os seus remetentes e servidores de e-mail
Uma das coisas a que os ISP estão mais atentos é a reputação do servidor através do qual você envia a newsletter. Para ter uma reputação credível, é fundamental autenticar o seu servidor com as principais certificações de e-mail (SPF, SenderID, DKIM e DomainKeys). Este processo deve ser feito pelos responsáveis técnicos do seu servidor.

Se optar por usar um serviço de email marketing como o E-goi, o trabalho fica bem mais fácil, pois não só já inclui servidores certificados como disponibiliza todos os dados necessários para que os seus responsáveis técnicos configurem o seu servidor correctamente.

6) Atenção à frequência dos envios
Mesmo que as pessoas queiram receber a sua newsletter, podem achar excessivo se for todos os dias e marcá-la como spam. Por outro lado, se faz envios menos regulares (ex. mensalmente), elas podem já se ter esquecido de si e considerar que é spam.

Tem uma newsletter diária? Dê às pessoas a possibilidade de a receberem com menos frequência. Envia-a esporadicamente? Inclua sempre uma referência relembrando à pessoa o motivo pelo qual está recebendo o e-mail e a data em que se inscreveu na newsletter o E-goi pode inserir automaticamente: a opção da frequência de envios, o motivo e data da inscrição).

7) Na própria newsletter, peça às pessoas para adicionar o seu remetente à lista de endereços seguros
Mesmo seguindo todas as dicas acima, há sempre a possibilidade de alguns filtros demasiado agressivos remeterem a sua newsletter para a pasta spam do cliente. Para tentar contornar este problema, insira sempre uma frase num local bem visível do email (ex. cabeçalho, rodapé) pedindo às pessoas para adicionarem o seu remetente à lista de endereços seguros.

Desta forma, mesmo que elas vejam que a newsletter foi incorretamente para o spam, têm logo uma forma fácil de prevenir que isso volte a acontecer.








Newsletter
Cadastre-se para receber nossos Informativos, Brindes e Promoções!



Indique este site para seus amigos!


-
1.000.000 de visitas
-



Newsletter
Cadastre-se para receber nossos Informativos, Brindes e Promoções!



Home  |  Artigos  |  Contato  |  Mapa do site

Copyright © 2009 - www.variedadedigital.com.br  - Todos os direitos reservados
 cardoso.mota@uol.com.br
Política de Privacidade

footer